Papo de morcegueiros

Esta área é dedicada aos relatos de pesquisadores, na forma de entrevistas filmadas, sobre a origem do seu interesse em estudar morcegos. São mencionadas desde situações pitorescas vivenciadas ao longo de suas carreiras, até opiniões sobre as perspectivas da pesquisa com quirópteros. A participação dos pesquisadores pode ocorrer por meio da manifestação do seu interesse (a ser enviada ao nosso endereço eletrônico contato@acheimorcegos.com.br), bem como através de nosso convite. Recentemente, o “Achei Morcegos” foi representado pelo Prof. Wilson Uieda no Primeiro Encontro Internacional para a Conservação de Morcegos do Brasil, ocorrido em Bento Gonçalves/RS, entre 26 e 31 de julho de 2015, que com a ajuda da Therys Sato realizou as primeiras entrevistas. No evento de Bento Gonçalves, apesar de termos pelo menos 10 nomes de pesquisadores em nossa lista, demos preferência para aqueles com chances menores de conseguir uma entrevista à curto prazo. Estamos iniciando 2016 com o pé direito e esperamos colocar no ar, uma entrevista por mês num padrão igual ou melhor que a primeira. Não poderíamos deixar de começar por um dos morcegueiros mais carismáticos da América Latina, o Dr. Rubén Barquez (Argentina). Na sequência lançaremos a simpática Dra. Monica Dias (Argentina), bem como renomado mamalogista Dr. Fernando Dias de Ávila Pires (Brasil) e, por fim, o criativo Dr. Luis Aguirre (Bolívia). Nossas próximas entrevistas terão um gingado mais brasileiro, com a participação das Dras. Eleonora Trajano e Susi Pacheco a quem somos muitos gratos por já terem aceitado nosso pedido. Temos em mente muitos outros pesquisadores, mas só divulgaremos depois de confirmado o aceite ao nosso convite.
Gostaríamos de deixar claro que o “Papo de Morcegueiros” está aberto para divulgação de entrevistas editadas em vídeos, que sejam preparadas por outros colegas da área. Mas logicamente sempre esperamos que o enfoque esteja voltado as ações envolvendo os morcegos.

Wilson Uieda & Fernanda Andrade

Rubén Barquez

- Ciências Biológicas -
Natural de San Miguel de Tucumán, Argentina, e formado em Ciências Biológicas na Faculdade de Ciências Naturais da Universidade Nacional de Tucumán, Argentina, onde obteve sua Licenciatura e seu doutorado, trabalhando com morcegos. Desde 1985 é membro do CONICET (Conselho Nacional de Investigações Científicas e Técnicas) e professor de Vertebrados da Universidade de Tucumán. Desenvolve pesquisas nas áreas de ecologia, taxonomia e distribuição de mamíferos, principalmente de roedores, Didelphideos e quirópteros. É um dos fundadores do SAREM (Sociedade Argentina para o Estudo de Mamíferos), do PCMA (Programa de Conservação dos Morcegos da Argentina) e membro da diretoria da RELCOM (Rede Latinoamericana para a Conservação dos Morcegos). Recebeu diversos prêmios e menção honrosa pela carreira de pesquisador e por pesquisas realizadas, entre eles se destacam o “Premio SAREM a la Trajetória” (outorgado por SAREM 2007), o premio “Aldo Leopold Award 2011” (outorgado pela American Society of Mammalogists) e o “Spallanzani Senior Award 2015” (outorgado pela North American Society for Bat Research).
REPORTAGEM GALERIA DE FOTOS

María Mónica Diaz

- Ciências Biológicas -
É formada em Ciências Biológicas pela Universidade Nacional de Tucumán, Argentina, onde também obteve o doutorado em Ciências Biológicas. É membro fundador do Programa para Conservação dos Morcegos da Argentina (PCMA) e a atual gestora do PCMA, bem como da Rede Latinoamericana de Mastozoologia (RELAM). A Dra. Mónica Diaz também é Curadora da Coleção de Mamíferos Lillo da Fundação Miguel Lillo e membro ativo do PIDBA (Programa de Pesquisa da Biodiversidade Argentina).
REPORTAGEM GALERIA DE FOTOS